Protocolos Particulares

Protocolos particulares são protocolos construídos por empresas que têm a pretensão de serem auditadas em cima de critérios específicos que deseja levar para os seus consumidores.

Esse tipo de análise é feito com o intuito de mostrar a metodologia ou processo de produção da empresa em questão, uma vez que o mercado está cada vez mais exigente com relação à origem dos produtos que consome.

A auditoria inclui a visita à empresa em questão e a checagem do cumprimento dos pontos exigidos pelo protocolo estipulado. Para obter um protocolo particular sólido é necessário que o mesmo seja estruturado perante as normas e enquadramentos exigidos pela legislação.

Como ainda existem poucos protocolos mundialmente reconhecidos no setor da cadeia pecuária, muitas empresas optam pela criação de protocolos particulares para expor a forma de produção das empresas desse ramo, bem como para qualificar os fornecedores que se enquadram nesses
protocolos.

Esses protocolos são de grande importância pois, através deles, é possível obter um padrão na produção agropecuária nacional, alcançando os princípios almejados pelas empresas em questão e tirando o produtor da vala comum.

Para garantir segurança ao sistema, é imprescindível que esse trabalho seja feito por uma terceira parte, ou seja, por uma certificadora capacitada no ramo, responsável por garantir imparcialidade na análise e evitar que ocorram conflitos de interesse com o cliente.

Além, disso, para que o protocolo seja seguro, confiável e reconhecido pelo consumidor, é necessário o investimento na segurança do sistema adotado, que garanta visibilidade ao protocolo.

O Serviço Brasileiro de Certificações atua auditando protocolos particulares desde 2002.

Validação

Ao implementar algum protocolo particular (como o de Boas Práticas na Indústria, por exemplo), a empresa ou indústria em questão deve entrar em contato com uma certificadora para que seja realizada uma auditoria, através da qual será feita a verificação dos pontos descritos no protocolo.